CENTRO CICLISTICO GAÚCHO

Infraestrutura urbana
2018

02.jpg
03.jpg
01.jpg
05-ajustada.jpg
térreofinal-01.jpg
CORTES-02.jpg
CORTEAA-01.jpg

   A proposta refere-se à ressignificação de uma área localizada no 4º distrito da cidade de Porto Alegre, dentro do bairro Floresta pontualmente na divisa com o bairro Centro Histórico, sendo esses os bairros de maior transito de pessoas na cidade. A partir deste projeto, a área se transformará no coração da bicicleta na cidade, que é um importante elemento de reordenação e reconfiguração do espaço público urbano e da lógica social, além de ser um vetor na melhoria ambiental. Em uma conjectura geral, as cidades mundiais vem passando por uma revolução, que tem como protagonista o ciclista urbano.

 

Cada vez mais vista como o principal meio de transporte ativo, a bicicleta abre caminho no desenvolvimento de uma cidade para as pessoas, onde o tratamento do espaço urbano destina-se ao pedestre e usuários do espaço público e menos aos automóveis. O padrão de desenvolvimento ainda traz o carro como o principal expoente da cidade, deixando o ciclista e o pedestre em segundo plano. O Bicicletário vem como uma váriavel para mudança desse homogênio padrão de desenvolvimento. A intenção do projeto é a criação de uma unidade central de transporte ativo para a cidade, possibilitanto que a bicicleta integre-se aos terminais de transporte público localizados na área, como o Trensurb e o Terminal Rodoviário Rui Barbosa.

 

O Bicicletário será equipado com infraestrutura voltada para prática do ciclismo como meio de transporte, opção de lazer e esporte profissional.

Ficha Técnica

Equipe: Guilheme Dihl

Orientação: Kátia Oliveira Ferreira

Localização: Porto Alegre

Ano: 2018

Metragem: 9.123 m²

Imagens: Palma Arquitetura